Escolha uma Página

Quando se fala em intercâmbio no exterior para melhorar o inglês, tem imensos fatores para tomarmos em conta, começando pela predisposição ao aprendizado de cada um, as experiências que já tivemos, o número de estudantes por turma, a qualidade do método de ensino e as modalidades formativas. Tem muitos estudantes que nos contatam para saber se “duas ou três semanas” de intercâmbio no exterior são suficientes para melhorar o inglês. A resposta é sim, mas qual é o progresso médio em termos de nível linguístico para um adulto que segue um curso de grupo intensivo (30 aulas por semana) ou geral (20 aulas por semana) no exterior? No gráfico a seguir se explica muito claramente:

progresso-tipico

*agradecemos a escola de inglês de Sliema que nos forneceu o gráfico.

 

Um “nível inteiro” em 7-8 semanas de curso, é possível? Sim, e tem mais…

Um “nível inteiro” em 7-8 semanas é o progresso médio de quem escolhe um curso intensivo, a estimativa se refere a um curso de pelo-menos 30 aulas por semana, por uma temporada de 7-8 semanas seguidas (2 meses). Segundo a estimativa, se você tiver um nível elementar como a maioria dos adultos Brasileiros, pode alcançar um nível pós-intermediário em cerca de 6 meses de curso (24 semanas). Naturalmente nem todos podem se ausentar tanto tempo de casa ou do emprego para fazer um intercâmbio no exterior, mas as escolas oferecem a possibilidade de construir um plano de estudos à medida que tome em conta de eventuais interrupções.

Tem pouco tempo à disposição para um intercâmbio no exterior, mas bons recursos económicos? Boa! Mas cuidado, é melhor não sobrecarregar!

Ter pouco tempo à disposição para melhorar o inglês através de um intercâmbio no exterior é típico de quem trabalha, especialmente profissionais e freelancers. Se este for seu caso, nossa dica é optar por uma combinação entre Inglês Geral em grupo e aulas One-to-One (aulas particulares), ou também por um pacote só de One-to-One. Memorizar e adquirir uma correta utilização de frases, vocábulos e expressões coloquiais requer concentração e tempo, que variam bastante de pessoa para pessoa, nunca é boa ideia sobrecarregar as horas de aprendizado numa temporada muito breve. Se você quiser fazer intercâmbio no exterior para melhorar seu inglês não é aconselhável ultrapassar as 5 horas de aulas por dia, vai ter melhores resultados num curso de 4 horas por dia durante 2 semanas do que 8 horas por dia numa semana só.

Você tem um nível muito baixo, pouco dinheiro, e pouco tempo? Não desanime!!!

Não é a melhor combinação, isso é verdade, mas nunca devemos desistir de nossas ambições!!!Se você tiver um nível muito baixo, pouco dinheiro e muita força de vontade pode na mesma fazer muito. Reserve 4-5 horas de aulas One-to-One (particulares) numa escola de sua cidade com um professor certificado e preparado e peça a seu professor para se focar nas bases, na construção de poucas frases simples para você memorizar, junto com os tempos verbais mais utilizados como o presente, o presente contínuo, o passado simples e o futuro simples.
Insegnanti di Inglese sempre disponibili a Spinola Bay

Depois das primeiras aulas One-to-One pode praticar a leitura, a escrita, a escuta (existem milhares de aplicações e páginas na rede para praticar gratuitamente e otimizar seu estudo)  e apontar todas as dúvidas para depois pedir a ajuda de seu professor na aula seguinte. Atenção! É melhor não estudar de noite, o melhor é cedo de manhã é à tarde, basta uma hora por dia e depois de 20 dias vai ter os primeiros resultados. Quando atingir um nível pelo menos “iniciante” pode pensar em partir para um intercâmbio no exterior para melhorar seu inglês. Os cursos mais baratos são os de Inglês Geral (20 aulas por semana) e os destinos mais acessíveis são Msida e Valletta em Malta. Junto com o curso, você vai ter a possibilidade de participar às atividades extra-didáticas nas quais poderá fazer muita prática extra. Em época baixa (Outubro-Maio) os preços dos cursos são mesmo muito baixos, Se você quiser reduzir as despesas de seu intercâmbio no exterior ao máximo pode escolher a acomodação em família em quarto duplo, junto com outro estudante internacional: desta maneira vai ter a possibilidade de praticar fora das aulas e as refeições incluídas.

Quais são os “ingredientes secretos” para obter melhores resultados?

Como você já deve ter entendido, o tempo e a prática constante jogam um papel fundamental no processo de aprendizado. Mesmo assim cada um necessita de algum tempo de “assimilação natural” para guardar as informações armazenadas  durante o curso nas secções corretas de nosso cérebro. Praticar e experienciar fora das aulas e da escola, num ambiente sociável e relaxado, é uma das melhores maneiras para aproveitar ao máximo de seu intercâmbio no exterior, facilitar a assimilação das informações e se tornar fluente no idioma. Por esta razão é muito útil participar às atividades extra-didáticas propostas pelas escolas. Muitos profissionais (sobre tudo maiores de 30-40 anos) acham que aprender o léxico e o vocabulário específico de sua área é suficiente para comunicar com sucesso em seu ambiente profissional, errado! Sem umas bases coloquiais sólidas de Inglês Geral é praticamente impossível gerir uma conversa com seus colegas internacionais. Locuções, frases e expressões de uso comum são indispensáveis para dar ênfase à comunicação e para não bloquear no meio de uma conversa..tempo-libero-a-toronto-con-studenti-di-inglese

Estes elementos linguísticos são tão importantes que só podem ser adquiridos através de uma prática constante e vivendo (se for possível) uma temporada no exterior. A este propósito, escolher de ficar numa família em vez de que num hotel ou num apartamento é sempre boa ideia. A acomodação em família (todas as escolas oferecem esta solução)vai aumentar consideravelmente suas oportunidades de socializar. Praticar num ambiente doméstico e relaxado ajuda imenso para melhorar seu inglês e tirar o máximo proveito de um intercâmbio no exterior, quer do ponto de vista linguístico, quer do ponto de vista cultural. Obviamente uma estadia em família não tem nada a ver com o conforto e a privacidade de um hotel ou apartamento privado, mas também temos que ter em consideração o fato de que ficar “isolado” num quarto de hotel não vai de certeza proporcionar tantas oportunidades de utilizar o que aprendemos durante o curso e de quebrarmos o gelo com o idioma fora da sala de aulas.

O destino pode influir  sobre a qualidade do percurso de aprendizado de meu intercâmbio no exterior?

Normalmente não, quando se trata de um intercâmbio no exterior para melhorar o inglês, o percurso didático é o mesmo, não existe um destino melhor do outro. Memo assim, considere seus hábitos e exigências. Um exemplo: se você não está habituado à confusão metropolitana e acha que não vai reagir muito bem à iper-dinamicidade das capitais, o melhor é escolher um destino mais tranquilo e à sua medida, como Bristol ou Cambridge no Reino Unido ou uma das escolas em Malta.

Pin It on Pinterest

Compartilhe esta página com seus amigos! ❤️

Estamos sempre muito orgulhosos quando alguém compartilha o nosso trabalho! Se você quiser compartilhar esta página com seus amigos estaremos super gratos! E quem sabe, alguém entre seus amigos, está querendo fazer as malas e partir para um Intercâmbio!